Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 3 de julho de 2010

Tecido Adiposo


Tipo especial de tecido conjuntivo, com as células adiposas (adipócitos), que podem ser encontradas isoladas ou em pequenos grupos de tecido conjuntivo comum, a maioria forma agregados, o que constitui o tecido adiposo .
O tecido adiposo é o maior depósito corporal de energia, sob a forma de triglicérides, que acumulam energia . Não são depósitos estáveis, pois são muito estimuláveis pelo sistema nervoso e hormônios.


Funções:
1. reserva energética,
2. modelamento do corpo, sendo responsável pelas diferenças de contorno entre homens e mulheres
3. Formação de coxins absorventes de choques
4. Contribui para o isolamento térmico
5. Preenche espaços entre tecidos para manter certos órgãos em sua posição normal
6. Atividade secretora

Tipos de tecido adiposo:

Tecido adiposo unilocular:
Sua cor pode varias dependendo da quantidade de caroteno da dieta .
Praticamente todo o tecido adiposo em humanos adultos é do tipo unilocular, forma o panículo adiposo, uma camada de tecido adiposo disposta sob a pele, que é de espessura uniforme por todo o corpo do recém-nascido, com o desenvolvimento, partes do panículo adiposo tende a desaperecer em certar áreas e desenvolver-se em outras, essa posição seletiva do panículo adiposo é regulada por hormônios sexuais e produzidos pela camada cortical da glândula adrenal.
Características morfológicas da célula: células grandes, esféricas, quando isoladas, ou poliédricas, no tecido adiposo devido a compressão, existem outras gotículas de lipídeos muito pequenas, só observadas pelo microscópio eletrônico, não apresentam membrana envolvente.
Como é dissolvida pelo álcool, nos cortes histológicos só se observa uma fina camada de citoplasma que circunda um espaço que era ocupada pelo triglicérides.
Cada célula adiposa é envolvida por uma lâmina basal, e sua membrana apresenta várias vesículas de pinocitose.
Características morfológicas do tecido: apresenta septos de tecido conjuntivo, com vaso e nervos, desses septos partem fibras reticulares de colágeno, cuja função é sustentar as células adiposas, a vascularização é abundante.
· Depósito e metabolização dos lipídeos:
Lipídeos armazenados sob a forma de triglicérides, que podem se originar das seguintes maneiras:
1. Absorvidos pela alimentação e trazidos até as células adiposas como triglicérides dos quilomicrons. Os quilomicrons são partículas pequenas formadas por células epiteliais do intestino delgado a partir de nutrientes absorvidos, constitui de 90% triglicérides e pequenas quantidades de colesterol, fosfolipídeos e proteínas, eles saem do epitélio através dos vasos linfáticos, depois caem no sangue, onde a enzima lípase lipoprotéica (produzida pelo tecido adiposo) hidrolisa os quilomicrons e das VLDL, que liberam os ácidos graxos e triglicérides para as células adiposas.
2. Da síntese das próprias células, através da glicose, processo que é acelerado pela insulina

A hidrólise de lipídeos é desencadeada por um estímulo da noradrenalina, um neurotransmissor liberado pelas terminações pós-ganglionares dos nervos simpáticos do tecido adiposo, e captado por receptores da membrana das células adiposas, estas por sua vez ativam o hormônio lípase sensível a hormônio, que promove a liberação de ácidos graxos e glicerol, para os capilares do tecido adiposo, por serem hidrofóbicos precisam se ligar as partes hidrofóbicas da molécula de albumina para ser transportado pelo plasma sangüíneo, e assim são transportados pela corrente sanguínea para outros tecidos.
A remoção dos lipídeos, no caso de necessidade energética, não se faz por igual em todos os locais, primeiro são mobilizados os depósitos subcutâneos, os do mesentério e os retroperitoneais, enquanto o tecido adiposo localizado nos coxins das mãos e dos pés resiste a longos períodos de desnutrição .
Após períodos de alimentação muito deficientes em calorias, o tecido adiposo unilocular perde quase toda a sua gordura e se transforma em um tecido com células poligonais ou fusiformes, com raras gotículas do gordura .
Sua atividade secretora, consiste na liberação de várias moléculas, como adiponectina e leptina, que são transportadas pelo sangue, e a lípase lipoprotéica, atua nos adipócitos, já a leptina é um hormônio protéico que participa da regulação da quantidade de tecido adiposo no corpo e da ingestão de alimentos, atua principalmente no hipotálamo, diminuindo sua ingestão de alimentos e aumentando o gasto de energia .
Aplicação médica: Obesidade: pessoa com 20% ou mais acima do peso considerado normal para a sua altura, essencialmente resulta da ingestão de calorias acima das necessidades para as atividades normais da pessoa . Em adultos, a obesidade se deve a um aumento na quantidade de triglicérides depositados em cada adipócito unilocular, sem que exista aumento no número de de adipócitos (obesidade hipertrófica), já em crianças, é comum o aumento do número de adipócitos uniloculares, mas em ambas a causa é o excesso de calorias na alimentação . Pessoas obesas estão mais propensas a doenças articulares, hipertensão arterial , diabete, aterosclerose, enfarte do miocárdio e isquemia cerebral. A obesidade é um distúrbio altamente prejudicial ao organismo, em geral encurta a vida da pessoa e prejudica muito a qualidade de vida .
· Histogênese do tecido adiposo unilocular:
Se originam no embrião, a partir de células derivadas do mesenquima, os lipoblastos. As gotículas lipídicas são inicialmente separadas uma das outras, porém muitas se fundem, formando a gotícula única e característica da célula adiposa unilocular.
Aplicação médica: Tumores do tecido adiposo unilocular: Tumores benignos: lipomas, geralmente removidos cirurgicamente sem grande dificuldade. Tumores malignos: lipossarcomas, tratamento difícil porque facilmente formam metástases, geralmente surgem em pessoas acima de 50 anos.

Tecido adiposo multilocular:
Também conhecido como tecido adiposo pardo, devido a sua cor, que é causada pela vascularização abundante e pela grande quantidade de mitocôndrias presentes.
Possui uma distribuição limitada em áreas determinadas, é um tecido abundante em animais que hibernam, está presente no feto humano e no recém-nascido, com localização bem determinada, e como esse tecido não cresce, sua quantidade no adulto é extremamente reduzida .
Células muito menores, com formato poligonal, citoplasma carregado de gotículas lipídicas de vários tamanhos, com muitas mitocôndrias, cujo formato da crista é diferente.
No tecido adiposo multilocular as células adquirem um formato epitelióide, formando massas compactas em associação com capilares sangüíneos, como se fossem glândulas endócrinas.
Ele é especializado na produção de calor, com importante papel nos mamíferos que hibernam e só é significativo no recém-nascido para auxiliar na termo-regulação, devido a estimulação de noradrenalina nas terminações nervosas abundantes em torno das suas células, o tecido adiposo multilocular apresentam nas suas membranas internas, uma proteína interna chamada termogenina, que permite a volta para a matriz mitocondrial dos prótons transportados para o espaço intermembranoso, sem que eles passem pelo sistema ATP-sintetase, do corpúsculo FOF1 da mitocôndria, assim a energia gerada pelo fluxo de prótons não é usada para sintetizar ATP, mas sim para gerar calor, que aquece o sangue na extensa rede capilar do tecido multilocular e é distribuído pelo corpo, nas espécies que hibernam o despertar é realizado devido a ação de estímulos nervoso sobre esse tecido, que funciona como um “acendedor” dos outros tecidos.
· Histogênese do tecido adiposo multilocular:
Células mesenquimais que vão formar o tecido multilocular tornam-se epitelióides, adquirindo um aspecto de glândula endócrina coronal, antes de acumularem gordura .

Inervação:
Ambos são inervados por fibras simpáticas do sistema nervoso autônomo, no tecido unilocular, as terminações nervosas são encontradas na parede dos vasos sanguíneos, e apenas alguns adipócitos são inervados, já no tecido multilocular as terminações nervosas simpáticas atingem diretamente tanto os vasos sanguíneos como as células adiposas. O sistema nervoso autônomo desempenha importante papel na mobilização das gorduras.
.
.
.
ESTUDO DIRIGIDO:
1. Os adipócitos armazenam energia sob qual forma?
2. Além da reserva de energia, quais são as outras funções do tecido adiposo?
3. Quais são os tipos de tecido adiposo existentes?
4. Qual a morfologia do adipócito unilocular?
5. O que influencia o acúmulo de tecido adiposo em determinados locais do organismo?
6. O que é panículo adiposo?
7. Por que não há membrana envolvendo a gotícula de lipídio no citoplasma do adipócito?
8. Além dos adipócitos, quais são os outros elementos encontrados no tecido adiposo?
9. Qual a origem dos triglicerídeos armazenados nos adipócitos?
10. Qual é a célula que forma as partículas denominadas quilomícrons?
11. Qual o principal constituinte dos quilomícrons?
12. Qual o caminho que os quilomícrons percorrem desde sua formação até chegar à corrente sangüínea?
13. O que ocorre com os quilomícrons quando chegam aos capilares do tecido adiposo?
14. O que ocorre com os ácidos graxos e glicerol no interior da célula adiposa?
15. Quais são as ações da insulina sobre os adipócitos?
16. Como se dá a hidrólise dos triglicerídeos armazenados nos adipócitos?
17. Qual o neurotransmissor que estimula a hidrólise dos triglicerídeos? É liberado por quais neurônios?
18. O que ocorre com os ácidos graxos resultantes da degradação dos triglicerídeos após alcançarem a circulação sangüínea? E com o glicerol?
19. O lipídio é removido igualmente de todos os locais do organismo? Por quê?
20. Quais são os elementos secretados pelo adipócito unilocular?
21. Onde há células que apresentam receptores para leptina?
22. A leptina está envolvida em quais processos?
23. O que é obesidade hipertrófica?
24. O que é obesidade hiperplásica?
25. No embrião, qual a origem dos adipócitos uniloculares?
26. O que são lipoma e lipossarcoma?
27. Por que o tecido adiposo multilocular apresenta cor parda?
28. Onde se localiza o tecido adiposo multilocular em humanos?
29. Qual a morfologia do adipócito multilocular?
30. Qual é a função do tecido adiposo multilocular em humanos?
31. O que resulta da oxidação dos ácidos graxos nos adipócitos multilocular e unilocular?
32. Ocorre formação do tecido adiposo multilocular após o nascimento?
33. Ocorre transformação de um tipo de tecido adiposo em outro?

2 comentários:

  1. Alguém me ajuda nesse exercício, não consigo achar em lugar nenhum !!!! HEEELP


    "Descreva o mecanismo de hidrolise(remoção) dos triglicerídeos armazenados no adipócito unilocular"

    ResponderExcluir